20 janeiro 2016

O OUTRO LADO DA MATERNIDADE

Oi, gente. Tudo bem?

Ontem estava vasculhando a internet procurando assuntos referentes à maternidade, e percebi em meio a tantos textos que 90% das mães mentem sobre a maternidade.
Sim, 90% MENTEM! 
Claro que a maioria diz que a maternidade tem seus altos e baixos, mas nenhuma fala a verdade dos “baixos”. Mostram apenas as fotos felizes da família que poderia protagonizar um comercial de margarina, dizem que lidam bem com qualquer situação que aparece, que não se estressam, que os filhos não aprontam, que não passaram por tais fases...  
Uma pesquisa feita diz que as mães mentem sim sobre a criação dos filhos por medo e insegurança, medo do que outra mãe vai dizer, afinal o mundo da maternidade é formado por palpites.
Antes de ter filho, a maternidade parece mil maravilhas, e quando você tem um filho e decide falar se  “mal” da maternidade você vai ser julgada como aquela que não gosta de ser mãe.
As mães acabam contando inverdades para se sentirem mais mães, para serem mães politicamente corretas, esposa e mulher perfeita.
Tem mãe que omite sobre TV, refrigerantes, doces, papinhas industrializadas, desfralde e até babá… Criar um bebê é difícil, muitas vezes trabalhoso, exige muita paciência, disposição, tempo… 
De inicio eu era completamente rígida em vários assuntos referente a maternidade, hoje aprendi a ser mais maleável, e aprendi a assumir isso para mim mesma. 
Eu tive e ainda tenho dias difíceis apesar da Clarinha ser muito boazinha, tem dias que a Maria Clara está chatinha e eu reclamo, me sinto culpada depois. Eu já tentei fazer a Clarinha dormir um pouco mais porque eu estava caindo de sono, já quis voltar a dormir e deixá-la no berço quietinha, mas não consegui...
Já deixei a Clarinha tomar um gole de refrigerante em um almoço de família, já deixei ela um dia sem banho, já deixei ela jantar assistindo TV. Já chorei por querer ser uma mãe melhor, e me sentir carregada de responsabilidade.
Eu tenho meu jeito de criar e minha forma de apego, mas não julgo quem faz diferente, seja a forma de tratar, educar, brincar e costumes os filhos. 
Já fiz tantas coisas que aprendi a falar a verdade e assumir no dia a dia minhas falhas de mãe, e aceitar que ainda cometerei muitos erros. 


É tão difícil ouvir a verdade, que quando ouvimos sentimos um alivio. Você chega a pensar: ufa, eu não sou a única, não me sinto a pior mãe do mundo agora. E a verdade é que até para amigas próximas as mães omitem. 
Maternidade virou quase religião, se alguém não concorda já sai discussão.
Além da culpa que carregamos, sofremos pressão da sociedade em sermos a melhor mãe sempre. 
Às vezes tenho vontade de sair e esquecer de todas as preocupações de mãe. 
E quando falta uma dessas coisas lá vem aquela mãe que nunca reclama, que tem a vida linda e feliz (aham, sei!) te apontar. A maternidade é linda e pode ser levada numa boa, mas temos que assumir: não somos perfeitas e reclamar e enlouquecer um pouco faz parte!

Tairine Vieira, 23 anos, mãe, curitibana, viciada em Grey’s Anatomy e ariana. Não tenho preconceitos com músicas, filmes ou qualquer coisa que seja. Acho que toda história (boa ou não) merece ser contada, por isso estou aqui. Certa vez analisaram minha caligrafia, e disseram que a letra não encosta na linha porque eu sonho demais, o que é verdade, afinal, pés no chão, não é comigo. Eu acredito que o ser humano é movido a paixões, amores e sonhos. Tenho um enorme defeito, rir de tudo que não posso e na hora errada. Costumo me dar ao luxo de passar os domingos de pijama vendo séries e filmes o dia todo. Sou fissurada em fotografias, e amo enxergar a simplicidade nos pequenos detalhes.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NEW CHIC

Copyright © 2015 | Design: Manu Scharam | Código: Sanyt Design | voltar ao topo