22 outubro 2015

A CRISE DOS 20


Gente, essa semana estou vendo tantos posts sobre a crise dos vinte e poucos anos, e tô tão acolhida com esse assunto. Quem ainda não entrou na casa dos 20 se prepare, quem entrou e não passou por essa fase... Como conseguiu? E você que assim como eu esta passando por ela, senta aqui, vamos conversar!

Eu tenho 23 anos, e não tenho a menor ideia do que estou fazendo da minha vida. Sim, eu falo sério. Esqueça a parte que sou mãe, tá bem? Agora me respondam: vocês às vezes se sentem sem nenhum talento? Se sentem um nada? Se sim, me abraça, eu também me sinto dessa maneira. Eu não fiz faculdade (até porque nem estudiosa eu fui nessa vida, e tudo o que envolve matemática eu fujo, taí uma coisa a qual eu ODEIO). Não tenho carro, afinal nem dirigir direito eu sei, não sei nadar, o que me faz querer nunca morar perto de onde tenha rio ou algo do gênero. Também não sei falar em inglês, mal entendo algo de espanhol, afinal faz muito tempo que não ouço RBD. Aí me vem a pergunta? Que talento eu tenho?

Eu vejo a galera que super sabe tocar um instrumento, enquanto eu mal consigo trocar um acorde nos brinquedos musicais da minha filha. Tem gente que tem uma calculadora na cabeça, não dá raiva de gente assim? E têm outras que entendem de tudo sobre terra, ar, fogo, mar e outros assuntos, eu me pergunto: como pode? Qual o problema comigo?

 Eu não posso ir uma entrevista de emprego, e colocar no meu currículo que sou uma pessoa legal, ou então que adoro cozinhar, ou que amo séries.  Isso não é talento. Às vezes eu paro e fico pensando nisso, assim como penso naquela pergunta que me atordoa. Quem sou eu?

Eu não sei quem sou eu! Tá, eu sei que sou filha dos meus pais, que sou casada e tenho uma filha, sei meu nome, meu CPF e RG, mas eu não sei quem sou eu. Entendem? Isso é muito filosófico, é pior que discutir sobre Karl Marx em uma aula.

Acho que deveríamos dividir as pessoas, as com talento, e as que são como eu... sem talento. Dessa forma evitaríamos esses dias de bad, essas crises existenciais e ficaríamos mais conformados com nosso ciclo social.

Espero que passe logo essa crise, afinal, estar com vinte e poucos anos é complicado.



Tairine Vieira, 23 anos, mãe, curitibana, viciada em Grey’s Anatomy e ariana. Não tenho preconceitos com músicas, filmes ou qualquer coisa que seja. Acho que toda história (boa ou não) merece ser contada, por isso estou aqui. Certa vez analisaram minha caligrafia, e disseram que a letra não encosta na linha porque eu sonho demais, o que é verdade, afinal, pés no chão, não é comigo. Eu acredito que o ser humano é movido a paixões, amores e sonhos. Tenho um enorme defeito, rir de tudo que não posso e na hora errada. Costumo me dar ao luxo de passar os domingos de pijama vendo séries e filmes o dia todo. Sou fissurada em fotografias, e amo enxergar a simplicidade nos pequenos detalhes.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Copyright © 2015 | Design: Manu Scharam | Código: Sanyt Design | voltar ao topo