29 novembro 2013

CABELOS ALISADOS QUIMICAMENTE

Oi gente, tudo bem?
Hoje vim falar de um assunto seríssimo! Quem aqui já alisou os cabelos, tem vontade ou curiosidade sobre o assunto? Continue lendo o post, pois  ele contém informações importantíssimas que você precisa saber!

O que são?
Os alisantes são todos os produtos cosméticos com a finalidade de alisar os cabelos. Qualquer produto de venda a consumidor deve ser registrado na Anvisa. Os produtos cosméticos registrados devem obrigatoriamente estampar, na sua embalagem externa, o número de registro, que sempre começa pelo número 2, e sempre terá ou 9 ou 13 dígitos (exemplo: 2.3456.9409 ou 2.3456.9409-0001). Esse número de registro é geralmente precedido pelas siglas “Reg. MS” ou “Reg. Anvisa. Entretanto, os procedimentos ou métodos para o alisamento capilar não são registrados pela Anvisa, somente os produtos.
Desde 2007 a Anvisa não registra mais alisantes com formol, pois ele é considerado cancerígeno pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Quando absorvido pelo organismo por inalação e, principalmente, pela exposição prolongada, apresenta como risco o aparecimento de câncer na boca, nas narinas, no pulmão, no sangue e na cabeça.

Em  junho de 2009, uma resolução da ANVISA proibiu a comercialização do formol, com a finalidade de restringir o acesso da população ao formol, coibindo o desvio de uso do formol como alisante capilar, protegendo a saúde de profissionais cabeleireiros e consumidores. O uso do formol como alisante capilar NÃO é permitido pela Anvisa, pois esse desvio de uso pode causar sérios danos ao usuário do produto e ao profissional que aplica o produto. Existem outras substâncias, registradas na Anvisa, que podem ser utilizadas em alisamentos capilares. Entre elas estão o Tioglicolato de Amônio, Hidróxido de Sódio, Hidróxido de Potássio, Hidróxido de Cálcio, Hidróxido de Lítio e o Carbonato de Guanidina.

É importante esclarecer que o que está proibido é o desvio de uso dessas substâncias. A legislação sanitária permite o uso de formol e glutaraldeído em produtos cosméticos capilares apenas na função de conservantes (com limite máximo de 0,2% e 0,1%, respectivamente), durante a fabricação do produto, somente.

O processo de alisamento químico ou “relaxamento de cabelo” não acarreta danos para a saúde da população, desde que o produto atenda às exigências estabelecidas na legislação sanitária e o procedimento seja realizado seguindo as orientações do fabricante e por profissionais competentes.
Há alguns anos graves problemas têm sido observados em relação ao formol, que em concentrações elevadas é capaz de alisar os fios.
O uso de produtos não registrados ou o seu uso sem seguir as orientações do fabricante podem causar danos à córnea, queimaduras graves no couro cabeludo, quebra e queda dos cabelos. Se algum destes problemas ocorrer pelo uso de produtos sem registro ou manipulados no próprio salão a responsabilidade é do profissional que aplicou a substância.

Formol
O formol, também conhecido por formaldeído, formalina ou aldeído fórmico, é uma substância permitida na legislação de cosméticos apenas para conservar produtos, em concentrações até 0,2%. Neste caso, o formol é adicionado aos produtos durante o processo de fabricação, na indústria, e não depois que o produto já está pronto. Nesta concentração o formol não é capaz de alisar o fio de cabelo.  Qualquer outro uso fora dessas finalidades e concentrações acarreta sérios riscos à saúde da população. Fique atento aos produtos usados no alisamento, se informe antes das substâncias e não deixe que adicionem formol. Adicionar formol ou qualquer outra substância a produtos sujeitos à vigilância sanitária é infração sanitária (adulteração ou falsificação) e crime hediondo pela legislação brasileira, de acordo com o art. 273 do Código Penal, O uso indevido do formol ocasiona diversos riscos à saúde, tais como:
Irritação para pele e vias respiratórias. No couro cabeludo é comum observar descamação, vermelhidão, ardência e  quebra dos fios de cabelo. Falta de ar, tosse, dor de cabeça, ardência e coceira no nariz, e lacrimejamento dos olhos podem ser observados. Aos cabeleireiros,  exposições sucessivas podem causar também boca amarga, dores de barriga, enjôos, vômitos, desmaios, feridas na boca, narina e olhos, e câncer nas vias aéreas superiores (nariz, faringe, laringe, traquéia e brônquios), podendo até levar a morte por intoxicação.

Então gente, sei que o post ficou muito grande porém o assunto é de extrema importância! Todas amamos cabelos lisos mas a saúde não pode ficar de lado né?

Fique atentas aos produtos ao alisarem os cabelos, se informem antes das substâncias e não deixe que adicionem formol.

Informações cedidas por Dra Fabiane Mulinari Brenner  (Centro Especializado de Pele Cepelle) 



A ti, ó Deus, glorificamos, a ti damos louvor, pois o teu nome está perto, as tuas maravilhas o declaram. Salmos 75:1
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NEW CHIC

Copyright © 2015 | Design: Manu Scharam | Código: Sanyt Design | voltar ao topo